Unisinos RS

Ecopavimentos e a eficácia contra enchentes

Publicado

O verão se aproxima, e com ele, a probabilidade de chuvas aumenta. Todos os anos isso acontece principalmente na região sudeste do Brasil: a temporada mais quente também costuma ser a mais molhada.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Metereologia (InMet), somente em São Paulo, as chuvas devem ser 20% maiores que a média para o período. O aumento é causado pelo fenômeno La Niña, previsto para ocorrer até o final do ano.

No Blog Desafios Urbanos foi publicada na última semana uma entrevista com o geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos, que falou sobre ações de combate às enchentes e medidas simples para aumentar a permeabilidade da cidade.

Confira alguns trechos:

“Não há hoje mais a menor dúvida sobre quais sejam as causas essenciais das enchentes da metrópole paulistana e de outras grandes cidades brasileiras: a impermeabilização generalizada da cidade, o excesso de canalização de cursos d’água e a redução da capacidade de vazão das drenagens pelo assoreamento provocado pelos sedimentos que provém dos intensos processos erosivos que ocorrem nas frentes periféricas de expansão urbana. Em resumo, são volumes maiores de água, em tempos menores, sendo escoados para drenagens naturais e construídas progressivamente incapazes de lhes dar vazão”

Sobre os “piscinões” (grandes reservatórios que armazenam águas da chuva):

“(…) Os piscinões ocupam áreas urbanas nobres e comportam-se como verdadeiros atentados urbanísticos, sanitários e ambientais, além de impor um custo alto de implantação e manutenção. Ou seja, são expedientes de engenharia que exigem que uma decisão sobre sua implantação seja anteriormente submetida a exigentes ponderações técnicas, econômicas, ambientais e sociais, e não simplesmente apoiada em modismos tecnológicos, como vem acontecendo atualmente.


Uma boa alternativa para evitar as enchentes são os ecopavimentos, tecnologia desenvolvida por nós da Ecotelhado, que consiste em um pavimento permeável constituído de grelhas alveoladas de plástico reciclado que se caracteriza por permitir a passagem de água e ar.

A solução funciona como uma calçada ecológica ou estacionamento ecológico, com impacto ambiental de, além de ajudar na prevenção das enchentes, redução das ilhas de calor, recarga dos aqüíferos subterrâneos e manutenção das vazões dos cursos d’água nas épocas de seca e controle da poluição do pluvial.

O Ecopavimento suporta o peso do tráfego evitando a compactação da base permitindo a passagem de água e evitando a morte do sistema radicular de gramados. O pavimento permeável aumenta a evapotranspiração, diminuindo o calor urbano. O pavimento ecológico permeável aumenta a retenção de água da chuva evitando a poluição de rios pelo arraste de partículas e nutrientes por enxurradas.

A solução foi inclusive citada na entrevista, onde Álvaro Rodrigues dos Santos, fala da importância da implantação deste tipo de serviço na cidade de São Paulo:

“Em uma cidade que adota generalizadamente uma cultura técnica urbanística e construtiva que está na origem das enchentes, a presença e multiplicação de grandes áreas contínuas impermeabilizadas, como estacionamentos e pátios de serviços, representa a forma mais ostensiva de desrespeito à população no que toca à questão das enchentes urbanas. Cresce ainda essa indignação ao sabermos que desde há muito há tecnologias desenvolvidas para dotar esses amplos espaços de considerável condição de permeabilidade para acumulação e infiltração de águas de chuva. Pátios, estacionamentos, estão amplamente contempladas com soluções drenantes já comercialmente disponíveis em todo o país.”

A matéria foi publicada em duas partes que podem ser conferidas clicando aqui.