caminho com plantas

Healing gardens: o poder das plantas em hospitais e centros de tratamento

Publicado

O poder das plantas vai além um local visualmente agradável, com flores e verde. A ciência já comprovou: pessoas que passam mais tempo em jardins usufruem de benefícios diversos à saúde psicológica e física, especialmente quando submetidas a tratamentos médicos.

Pensando nisso, o artigo de hoje trará diversas informações a respeito dos healing gardens, tendência em expansão em centros médicos devido aos benefícios que o design biofílico proporciona aos pacientes.

Continue a leitura!

O poder das plantas: conheça os healing gardens

O termo healing gardens é utilizado para denominar espaços verdes em hospitais e outros centros voltados à área da saúde. Os jardins visam melhorar os resultados no tratamento de pacientes, além de proporcionar um espaço de refúgio aos familiares e também às equipes que trabalham nos locais.

De acordo com a Universidade de Minnesota, um estudo realizado com pacientes cardíacos em Nova Iorque comprovou que a ansiedade diminuiu naqueles indivíduos que viram cenas de natureza e escutaram barulhos de água, pássaros e brisa do ar.

Além dos benefícios psicológicos, a redução do estresse e da ansiedade em pacientes pode ter resultados físicos concretos na recuperação. Ambientes com vista para a natureza já demonstraram provocar uma maior tolerância à dor nos pacientes, um sono mais tranquilo, a redução no estresse e, consequentemente, uma recuperação mais rápida – reduzindo o período de internação.

Foto do Unsplash por Rafael Albornoz

Healing gardens promovem diversos benefícios

O livro “Healing Gardens: Therapeutic Benefits and Design Recommendations“, de Clare Cooper Marcus e Marni Barnes, demonstra um estudo onde 95% dos pacientes e colaboradores que utilizam espaços ao ar livre em hospitais afirmam sentir uma mudança positiva no humor.

Esses indivíduos deixam de se sentir deprimidos, estressados e ansiosos e, naturalmente, ficam mais calmos e com melhor humor. Quando questionados a respeito de quais qualidades específicas contribuíram para a mudança da autoestima, mais de 2/3 deles responderam que elementos como árvores, flores, cores – essencialmente, o verde – são essenciais.

Além disso, mais da metade mencionou elementos que estimulam outros sentidos (audição, olfato, tato), como som dos pássaros, da água, ar fresco e perfume das flores.

Os jardins promovem benefícios relacionados à saúde psicológica, social, física, emocional e espiritual dos seres humanos. Isso ocorre devido às reações positivas que os indivíduos têm em relação à natureza. Motivo pelo qual os healing gardens devem ter uma grande variedade de vegetação verde, flores e elementos de água.

No entanto, o poder das plantas ultrapassa a noção de jardins tradicionais. Atualmente, sistemas de arquitetura verde, que envolvem o design biofílico e a construção sustentável, promovem o resgate do contato com a natureza em meio ao cinza das grandes cidades.

As eco paredes, também conhecidas como jardins verticais, são opções inteligentes para a integração da natureza à arquitetura de uma construção, tornando o local mais agradável ao convívio e trazendo mais felicidade para aqueles que desfrutam do local.

Então, gostou de saber mais sobre os healing gardens e o poder das plantas? Deixe o seu comentário!

 

Deixe seu comentário abaixo