Unisinos RS

Primeiro prédio “movido” a algas brota na Alemanha

Publicado

Você já imaginou morar num edifício cuja energia é produzida por microalgas marinhas? Pois esse prédio já foi construído em Hamburgo, na Alemanha e será capaz de gerar biomassa como fonte de energia renovável.

algas

A fachada do prédio de 15 apartamentos foi ”revestida” por grelhas que abrigam as algas acelerando seu crescimento. O sistema é capaz de absorver CO2 gerando energia que será coletada por permutadores de calor e armazenada em uma instalação de biogás de metano próxima ao local. Essa biomassa transformada retorna ao edifício e é utilizada para aquecer o reservatório de água.

paineis de algas

Fruto do trabalho da empresa de design Arup, em parceria com a firma de arquitetura austríaca Splitterwrk, é possível extrair cerca de 15 gramas de biomassa por cada dia de cada metro quadrado de fachada com alga. Anualmente, essa quantidade de biomassa pode produzir 4.500 kWh de energia elétrica, capaz de suprir o consumo médio de uma família composta por quatro pessoas. Além de toda produção de energia, essa solução tecnológica é capaz de manter a temperatura agradável no interior do prédio, dispensando a refrigeração artificial.

alga prédio

O projeto chamado de BIQ (Quociente Bio Inteligente) tem por objetivo servir de exemplo e inspiração para o projeto e construção de muitos outros prédios. Segundo Simon O’Hea, um dos Diretores da ação, as fachadas de prédios são muito mais que simples revestimento, elas serão responsáveis pela autossuficiência dos edifícios do futuro.