Unisinos RS

Telhados verdes podem gerar economia de 200 milhões de euros

Publicado

Uma recente experiência com jardins e hortas no topo de edifícios em Londres, no Reino Unido, poderá confirmar a expressiva economia de até 200 milhões de euros. Essa iniciativa além de economizar energia irá fornecer alimentos para empresas e cantinas.

Essa experiência é financiada pela junta metropolitana de Londres e pela organização empresarial Inmidtown e envolve um investimento de cerca de 43 mil euros.

rf310820070901

Está prevista uma economia entre três e dez por cento nos custos de ventilação e de aquecimento dos edifícios, a partir desse projeto piloto, que será desenvolvido durante seis meses.

Os vegetais produzidos irão abastecer as cantinas das empresas e os desperdícios alimentares destas serão transformados em fertilizante para as plantas do telhado. As plantas são colocadas em sistemas modulares construídos com materiais recicláveis e para garantir a polinização, cada telhado tem uma colmeia. 

fac47884_0d8f_4c59_978c_e324e6eb65eb

As empresas encontram benefícios no espaço de convívio saudável que os telhados “verdes” proporcionam aos seus funcionários, além dos benefícios para a cidade, quanto à qualidade do ar e da biodiversidade, segundo a responsável da Inmidtown.

Segundo Tass Mavrogordato, diretora-executiva da Inmidtown, as próprias empresas veem benefícios nesta novidade, já que conseguem proporcionar aos funcionários um espaço onde podem interagir longe dos escritórios.

Essa é certamente uma experiência, que se obtiver resultado positivo poderá ser ampliada por toda cidade e servir de exemplo para o mundo inteiro.