Unisinos RS

Telhados verdes que estão mudando a arquitetura: terminal ferroviário Kowloon

Publicado

O escritório internacional de arquitetura Aedas projetou o terminal ferroviário Kowloon, em Hong Kong.

A construção sustentável se destaca em meio ao centro urbano por sua beleza devido à utilização dos Telhados Verdes. A estação também terá papel fundamental para os moradores e turistas que vão à região.

A linha irá ligar Hong Kong à Rede Ferroviária de Alta Velocidade da China, promovendo maior integração social e econômica com as cidades vizinhas. A ligação terá 142 quilômetros de extensão até o terminal.

O Kowloon foi projetado para ter 430 mil metros quadrados, com 15 faixas, que o caracterizam como o maior terminal subterrâneo do mundo. Além das linhas de metrô de alta velocidade, que ligam grandes distâncias, o terminal receberá trens regionais.

Toda a estrutura foi pensada para ser eficiente do ponto de vista dos usuários e também ambiental.

Por isso, os arquitetos planejaram espaços abertos, que podem ser utilizados como áreas de lazer para o público, e também um anfiteatro ao ar livre, para promover a cultura.

A fachada é divida em faixas, que mesclam vidros e áreas verdes. Assim, as vidraças permitem o maior aproveitamento da luminosidade natural e as árvores e Telhados Verdes dão maior conforto às pessoas que caminham pelo local.

A alternativa foge aos padrões das estações subterrâneas comuns, totalmente fechadas e iluminadas por sistemas artificiais. Os benefícios de um edifício planejado de acordo com padrões sustentáveis são sentidos na eficiência do uso da construção e também pelos usuários e funcionários locais.

Segundo o escritório arquitetônico é previsto que o terminal Kowloon esteja totalmente finalizado em 2015.

Posts relacionados: