Afinal, o que é bioconstrução? Se você chegou até aqui, deve estar em busca de mais informações sobre a tecnologia.

O artigo de hoje traz informações diversas acerca da bioconstrução e demonstra as vantagens dos principais materiais utilizados em obras do gênero.

Continue a leitura e confira.

Entenda o que é bioconstrução e o que ela pode fazer pelo planeta

A bioconstrução, de acordo com as definições do green.ME, é toda a construção que ocasiona o menor impacto ambiental possível tanto na sua implantação, quanto na escolha dos materiais.

Além disso, a bioconstrução preza por uma maior integração paisagística, privilegiando a aplicação de técnicas antigas e ancestrais no uso dos materiais escolhidos.

Foto por Sasu Tikkanen no Unsplash

Nesse sentido, tecnologias como o telhado verde, a parede verde, o muro vegetado com barreira acústica, o muro de arrimo e o pavimento permeável, por exemplo, trazem melhorias significativas para o nosso ecossistema.

Elas ajudam a devolver o verde para os centros urbanos, diminuindo os danos ambientais causados pelo crescimento populacional, pela falta de planejamento e pela poluição das grandes cidades.

Principais materiais utilizados em bioconstrução e suas vantagens

A bioconstrução é, sem dúvidas, uma solução efetiva para os problemas enfrentados em grandes centros urbanos. Com o objetivo de resgatar o contato com a natureza nas metrópoles, reconectando as pessoas a um ambiente verde, a Ecotelhado oferece soluções completas em bioconstrução para empresas e também para residências.

O telhado verde é uma das tecnologias mais conhecidas entre os interessados por bioconstrução. E não é por menos: ele  capta água da chuva, trata efluentes (esgoto sanitário), capta energia solar e funciona como um isolante térmico.

Foto divulgação | Telhado verde instalado pela Ecotelhado em empreendimento da Melnick, Porto Alegre/RS

Já as paredes verdes estão aparecendo cada vez mais, seja em fachadas exteriores ou em paredes interiores, integrando a natureza à arquitetura de uma construção.

Foto divulgação | Jardim vertical instalado pela Ecotelhado na sede da Unisinos em Porto Alegre/RS

Entre as vantagens que oferece, merecem destaque: redução da poluição do ar e melhora da qualidade e umidade por meio da retenção do material particulado e da redução do CO2; melhora do isolamento acústico e térmico e valor agregado ao visual da construção.

Por diminuir a amplitude térmica, a parede verde externa contribui para a maior durabilidade dos prédios. E, também, embeleza os centros urbanos.

Também merecem destaque as vantagens que o Pavimento Permeável Drenante oferece aos usuários. Ele é um piso que, instalado sobre uma superfície permeável, permite a passagem da água, evitando o acúmulo da mesma nas superfícies. Sistema semelhante ao do jardim de chuva, cuja maior diferença é a funcionalidade – sendo o jardim especificamente para vegetação.

O pavimento é feito de grelhas alveoladas de plástico reciclado e é ideal para a pavimentação de locais de tráfego lento, podendo ser utilizado em estacionamentos de fluxo menos intenso e cargas leves. Oferece benefícios como a prevenção de enchentes, redução das ilhas de calor, recarga dos aquíferos subterrâneos e controle da poluição do pluvial.

Gostou de saber mais sobre as vantagens dos materiais utilizados em bioconstrução? Deixe o seu comentário!