Como fazer compostagem é uma questão frequente entre aqueles que desejam produzir adubo orgânico de qualidade para ter uma horta doméstica mais saudável, ou simplesmente para contribuir com a preservação do planeta, reduzir resíduos descartados e aproveitar por completo os alimentos.

Então, se você deseja saber mais sobre compostagem doméstica, continue a leitura e confira todas as dicas que reunimos!

Foto por Eddie Kopp no Unsplash

Entenda como fazer compostagem doméstica com o reaproveitamento de resíduos

A separação do lixo doméstico para reciclagem é um exemplo concreto da frase que afirma: “é essencial que cada um faça a sua parte”.

Com a separação correta dos descartados, facilitamos o trabalho de muitas pessoas que ganham as suas vidas por meio da reciclagem de resíduos e contribuímos para um mundo melhor.

Com a seleta adequada, parte do que é descartado pode ser permanecer dentro da residência em um processo conhecido como compostagem doméstica, benéfico para o meio ambiente.

A compostagem é um processo natural que transforma os resíduos orgânicos domésticos em adubo para plantas e hortas. É possível compostar até dentro de apartamentos.

O sistema funciona através do método da vermicompostagem, que utiliza as minhocas para tratamento de resíduos orgânicos. É indicado como uma solução para os resíduos das cidades, já que transforma o que seria destinado a aterros e lixões em um húmus de alta qualidade e contribui para a diminuição da emissão de gases do efeito estufa.

Como fazer compostagem em casa: confira passo a passo

Agora que você já conhece os  benefícios da compostagem doméstica, chegou a hora de entender como realizá-la em sua casa. Veja algumas dicas exclusivas de como fazer a compostagem doméstica:

  1. Separe 3 caixas plásticas escuras (sendo uma com tampa), folhas secas, galhos pequenos e cerca de 100 minhocas (podem ser obtidas em floriculturas ou pecuárias).
  2. Empilhe as caixas em três níveis. Nas duas caixas superiores será feita a compostagem e por isso elas devem ter pequenos furos, que farão a “comunicação” entre as caixas. A caixa inferior servirá apenas para a coleta do resíduo líquido orgânico.
  3. Forre o fundo da caixa superior com folhas secas, pequenos galhos ou serragem. Essa camada funciona como “dreno” para a composteira. Posteriormente, coloque a terra com minhocas e depois aplique os resíduos orgânicos.
  4. Cubra os resíduos com outra camada de folhas secas para contribuir com a oxigenação.
  5. Feche a caixa e aguarde. Durante os dias seguintes, faça depósitos diários de resíduos até que ela seja preenchida. Assim que estiver completa, basta colocar essa caixa para baixo e subir uma vazia para recomeçar o processo, não sendo preciso inserir novas minhocas.

Depois de aproximadamente três meses já é possível utilizar o adubo. Na última caixa, ficará acumulado o resíduo líquido orgânico que, diluído, pode ser usado para regar plantas e hortas.

Gostou de entender melhor a compostagem doméstica e de saber como fazer? Se esse artigo foi relevante para você, deixe o seu comentário!