Impermeabilização de telhado verde: tipos, características e sistemas

Impermeabilização de telhado verde: tipos, características e sistemas

Publicado

A impermeabilização de telhado verde se faz necessária, visto que o sistema exige cuidados especiais. Afinal, por mais que ele aumenta a vida útil de qualquer membrana, não são todas elas que resistem a ação das raízes.

Pensando nisso, o artigo de hoje oferece dicas para impermeabilização do telhado verde. Siga a leitura!

Impermeabilização de telhado verde: qual o melhor tipo?

O telhado verde é um sistema que integra todas as vantagens de um jardim suspenso, com a captação de água da chuva, o tratamento de efluentes (esgoto sanitário), a captação da energia solar e muitos outros benefícios. No entanto, todas essas vantagens só podem ser obtidas através da manutenção adequada do sistema.

Independentemente do seu tipo ou tamanho, o telhado verde requer impermeabilização em toda a superfície da laje para proteger a estrutura de concreto e as pessoas contra infiltrações.

O telhado verde exige cuidados especiais na impermeabilização pois embora aumente a vida útil de qualquer membrana, não são todas as que resistem a ação das raízes. Opções como a manta asfáltica devem ser evitadas pois a raiz das plantas gostam do componente orgânico utilizado e atravessam-o com mais facilidade. Além disso, mesmo as mantas asfálticas que possuem aditivos antiraízes podem perder esta característica com o passar do tempo.

Por isso, o sistema de manta de PVC com solda térmica é o mais indicado, por resiste às raízes e tem uma durabilidade em média 3 vezes maior do que a manta asfáltica. A Impermeabilização com Manta de PVC tem como finalidade proibir a absorção da água e proteger a estrutura, aumentando sua vida útil.

Algumas de suas características são:

  • Durabilidade, resistência superior, versatilidade e facilidade de aplicação;
  • Laminado flexível de PVC multicamada obtido por processos de calandragens com espessuras de 0,50mm à 3,00mm;
  • Possui facilidade de solda por termo fusão;
  • Capacidade de alongar (até 400%);
  • Proteção contra raízes;
  • Pode ser aplicada tanto em estruturas subterrâneas quanto expostas;
  • Material 100% impermeável, com baixa deformação o permanente;
  • É um material tenaz, ou seja, apesar de sua elasticidade não é um material fácil de soltar ou rasgar.

Boas práticas para a impermeabilização de telhado verde

De acordo com o portal AEC Web, a impermeabilização de coberturas verdes não pode prescindir de alguns cuidados. Primeiramente, é importante estar atento a uma boa preparação da superfície, que deve ser regularizada com areia e cimento com caimento mínimo de 1% para os ralos de drenagem.

Ainda segundo o portal, os projetos de telhados verdes costumam contemplar as seguintes camadas sobre a superfície impermeabilizada:

  • Proteção mecânica da impermeabilização;
  • Camada drenante: para escoar as águas de chuva contínuas e evitar o encharcamento excessivo da terra;
  • Manta filtrante (geotêxtil): impede o tamponamento da camada drenante por acúmulo das partículas de solo;
  • Camadas de terra: compatível com a vegetação a ser instalada na cobertura verde;
  • Vegetação.

Então, esclareceu às suas dúvidas sobre a impermeabilização de telhado verde? Compartilhe este artigo!